TV paga e concorrência, pago pra ver

Conforme reportagem, a presidente Dilma sancionou uma lei que permite a entrada de estrangeiros no mercado de TV paga. Empresas de telecomunicação estrangeiras poderão ofertar seus serviços por aqui. A forma usada para atrair empresas é isenção do PIS/Cofins. É óbvio que só há crescimento com diminuição de impostos, bom seria se fosse estendida a toda sociedade.

Porém, antes que as pessoas fiquem contentes, o mesmo texto que permite empresas estrangeiras, impõe cotas de conteúdo nacional. Se for para existir concorrência, como controlar o produto a ser ofertado? Isto não é concorrência.

Me admira muito a ignorância de todos os políticos participantes de textos ridículos como este. Mal sabem da existência de canais como CNN, NHK, TVE, SIC, Rai, DW, TV5, ART. Não existem, para eles, estrangeiros no país que gostariam de um pequeno contado com sua língua natal, muito menos brasileiro que utilizam tais canais para melhorar seus conhecimento e entendimento de outras línguas modernas.

Eu pago pra ver se realmente existirá concorrência neste setor. Há apenas incentivo para que as teles transmitam o conteúdo determinado pelos burocratas. O nome disto é lobby. É favorecimento que soou como música aos ouvidos de empresas amigas do governo, como a Oi.

Anúncios