A mensagem de liberdade do Chorão

Essa semana morreu o vocalista Chorão da banda Charlie Brown Jr.. Um dia antes morrera o então presidente da Venezuela, Hugo Chavez. É perceptível que o presidente venezuelano não era um defensor de liberdades, mas um defensor de um mundo que idealizou. E o rockeiro, que assim como Chávez era conhecido por falar o que pensava, que tipo de liberdade defendia?

A liberdade já foi cantada por muitas pessoas. A poesia não busca argumentar, mas expressar o que se sente. Chorão tinha um apreço pela liberdade e uma constatação de que liberdade não é o que muita gente compreende.

Na música Liberdade Acima de Tudo, o músico escreve:

Deixa eu ser quem eu sou!

Se quiserem me internar não deixem
Deixem-me exercer minha loucura em paz
Porque eu nasci pra ser maluco
E te fazer a tradução
Do que é ser um bom maluco
Do que é ser um maluco sangue bom

Liberdade acima de tudo
De bem com a vida e de bem com o mundo
Liberdade acima de tudo

A primeira constatação é que liberdade está relacionada com uma não intromissão: Deixa eu ser quem eu sou!. Liberdade existe quando não há alguém ditando como se deve ser e viver. É por este motivo que a liberdade é referida na tradição liberal como ausência de coação. As pessoas devem estar desimpedidas para realizar o que desejam. Ser e viver algo que não interfere na vida de outros é legítimo. No mundo, entretanto, há quem se considere mais capaz do que os outros para liderá-los. Tragédia é quando estas últimas acreditam que precisam do outro e o consideram melhor.

Além do comando do que os outros devem ser, os que não se adéquam ao que foi postulado como regra são confinados, internados, sequestrados. A liberdade assusta os que têm medo da diversidade humana. Se a loucura individual não afeta terceiros não há motivo racional que justifique a prisão dos que não dançam conforme a música.

O letrista faz uma séria crítica, por exemplo, aos crimes sem vítima. Ter vícios pode ser moralmente condenável, fazer mal à saúde ou incapacitar física e mentalmente o viciado. Tais vícios, porém, não são de forma alguma uma agressão contra outras pessoas. É aqui que mora a liberdade, a liberdade de ser maluco, de ser idiota, de ter péssimas opiniões etc.

Ao afirmar que nasceu pra ser maluco, o cantor não está defendendo uma posição determinista. Nos tornamos aquilo que livremente escolhemos ser e o que nos tornamos é o que nascemos para ser. O defensor da liberdade é aquele que ensina aos outros como é bom defendê-la. É preciso traduzir às pessoas o que é liberdade e as ações falam mais do que palavras.

A liberdade nos leva à paz. O que clama pela liberdade é o que respeita a liberdade dos outros. Somente num ambiente de liberdade, isto é, de ausência de coação é que podemos efetivar a nossa responsabilidade moral. Ser livre é estar bem consigo. Estar bem com o mundo só é possível se no mundo não há ninguém tentando impor seu modo de vida ou impedindo que se viva como se quer.

A mensagem de liberdade do Chorão é a mensagem de Liberdade Acima de Tudo.